Omega e Jericho derrotados nos principais combates





Data: 4 de janeiro de 2019
Arena: Tokyo Dome
Localidade: Tóquio, Japão



NEVER Openweight Championship:
Kota Ibushi (c) vs. Will Ospreay
Combate entretido entre dois lutadores ágeis, técnicos e com bons strikes, recheado de sequências, combinações, reverses e golpes impactantes.
Kota Ibushi esteve perto do triunfo após um Last Ride, mas não foi além da near fall. Depois tentou uma solução por via aérea, mas acabou por dar início a uma reta final com muitas sequências e reverses. Ibushi voltou a estar próximo da vitória, desta feita depois de um Package Piledriver, mas voltou a não ser bem-sucedido. Na resposta, Ospreay conseguiu o Storm Breaker (Double Underhook Canadian Backbreaker Rack transitioned into a modified Corkscrew Neckbreaker) que lhe deu a vitória e o título.
Vencedor: Will Ospreay
Nota: 8/10


IWGP Junior Heavyweight Tag Team Championship:
Suzuki-gun (Yoshinobu Kanemaru e El Desperado) (c) vs. Roppongi 3K (Sho e Yoh) vs. Los Ingobernables de Japon (Bushi e Shingo Takagi)
Combate caótico, sempre com dois homens legais, mas com os outros quatro a procurarem desequilibrar para as respetivas equipas. Shingo Takagi deu a vitória aos Ingobernables de Japon após aplicar o seu finisher em Sho.
Vencedores: Los Ingobernables de Japon (Bushi e Shingo Takagi) (novos campeões)
Nota: 7,5/10


British Heavyweight Championship:
Tomohiro Ishii (c) vs. Zack Sabre Jr.
Com uma estratégia delineada, Zack Sabre Jr. Procurou desde o início imobilizar o braço direito de Tomohiro Ishii, castigando-o com submissões que talvez visassem mais infligir dor do que propriamente garantirem a vitória.
Depois de muito castigar o adversário, Sabre Jr. – que vai passar por Portugal a 19 de janeiro -, alcançou o triunfo (e o título) através de uma submissão que envolveu os dois braços de Ishii.     
Combate bastante técnico, mas com um fio condutor que o fez ser interessante de seguir.
Vencedor: Zack Sabre Jr. (novo campeão)
Nota: 7/10


IWGP Tag Team Championship:
Guerrillas of Destiny (Tama Tonga e Tanga Loa) (c) vs. Los Ingobernables de Japon (Sanada e Evil) vs. The Young Bucks (Matt Jackson e Nick Jackson)
Combate que rapidamente se desenvolveu para fora do ringue, com Evil a aplicar uma Clothesline em Matt Jackson na rampa. Entretanto a contenda voltou para o ringue e transformou-se num caos total, com os seus homens bastante envolvidos apesar de apenas dois estarem legais.
No meio da confusão, Sanada deu a vitória a Los Ingobernables de Japon depois de um Moonsault num dos elementos dos Young Bucks.
Vencedores: Los Ingobernables de Japon (Sanada e Evil) (novos campeões)
Nota: 7/10


IWGP United States Championship:
Cody (c) vs. Juice Robinson
Cody procurou atacar o adversário com o cinturão ainda antes de a campainha soar, mas Juice Robinson mostrou-se atento. Cody continuou com os seus truques ao fazer-se de lesionado para baixar as defesas de Juice ou utilizar a sua mulher como escudo.
Brandi acabou expulsa pelo árbitro, mas nem por isso Cody deixou de estar perto da vitória, ao ver um Cross Rhodes não passar da near fall. Depois foi a vez de Juice aplicar um Cross Rhodes, mas Cody safou-se.
Depois de várias sequências e ocasiões para os dois lados, Juice Robinson alcançou o triunfo após um Unpreitter.
Vencedor: Juice Robinson (novo campeão)
Nota: 7/10


IWGP Junior Heavyweight Championship:
Kushida (c) vs. Taiji Ishimori
Combate entre dois lutadores ágeis, tecnicistas e bons strikers. Sempre à procura de infligir dor através de submissões ou de pontapés, mostraram conhecimento mútuo pela forma como cada um evitava os golpes do adversário.
Depois de uma reta final recheada de reverses, sequências e ocasiões de ambos os lados para terminar o combate, Taiji Ishimori alcançou a vitória após um Bloody Cross.
Vencedor: Taiji Ishimori (novo campeão)
Nota: 7/10


Kazuchika Okada vs. Jay White
O único combate do card sem qualquer título em jogo.
Jay White utilizou a borda do ringue e a barreira de proteção para infligir legalmente dor a Okada, controlando assim os primeiros minutos do duelo.
Entretanto, o nipónico conseguiu recuperar e fazer alguns danos em White, passando para uma situação vantajosa.
Seguiu-se uma reta final equilibrada, dividida e com boas ocasiões para ambos os lados. White tentou utilizar uma cadeira, mas sem sucesso. Depois surgiram várias projeções e reverses de parte a parte, com White a sair vitorioso após um Blade Runner.
Vencedor: Jay White
Nota: 7,5/10


IWGP Intercontinental Championship:
Chris Jericho (c) vs. Tetsuya Naito
Naito começou ao ataque ainda durante a entrada de Jericho, que se apresentou de cara pintada e um cabelo a fazer lembrar o velho Y2J. Na sequência desta ofensiva traiçoeira, Naito aplicou um Piledriver na rampa, colocando-se em situação muito vantajosa.
O domínio de Naito só foi interrompido quando Jericho utilizou um kendo stick para contra-atacar o Suicide Dive que o japonês se preparava para aplicar. Depois, a antiga estrela da WWE continuou a castigar o adversário fora do ringue, com recurso à barreira de proteção e ao chão, até regressar ao ringue.
A dada altura, Jericho começou a insistir no Walls Of Jericho, mas Naito foi conseguindo encontrar forma de sair da submissão: na primeira vez através da força de pernas, na segunda com a ajuda de um kendo stick.
Foi precisamente depois de se desviar de um kendo stick que Jericho executou o Codebreaker, mas os efeitos do finisher não passaram da near fall. Frustrado, Y2J foi buscar um molho de cadeiras fora do ringue, mas acabou de cair de cabeça em cima delas ao sofrer um DDT, seguindo-se um Codebreaker por parte de Naito que, ainda assim, não deu o triunfo ao nipónico.
Depois de ter estado em muitos maus lençóis, Jericho aplicou um golpe baixo e novo Codebreaker de seguida, mas o assentamento que se seguiu não chegou ao fim. Naito respondeu com um Destino, mas os efeitos também não passaram da near fall. Logo de seguida, Naito utilizou o cinturão para atingir a cabeça de Jericho e aplicou novo Destino para alcançar o triunfo.
Vencedor: Tetsuya Naito (novo campeão)
Nota: 8/10


IWGP Heavyweight Championship:
Kenny Omega (c) vs. Hiroshi Tanahashi
Início de combate com bastante chain wrestling, mas que rapidamente descambou para uma brawl após uma troca de provocações. Com o passar do tempo, Omega foi assumindo o controlo das operações, dominando por completo, utilizando a borda do ringue, a barreira de proteção e até a mesa dos comentadores para fazer danos.
A situação vantajosa fez com que Omega acusasse algum excesso de confiança e consequentemente deixasse de estar a controlar o combate a seu bel-prazer, abrindo brechas que Tanahashi procurou explorar. E quando não foi o excesso de confiança, foi o joelho direito a causar problemas a Omega.
A dada altura, Tanahashi aplicou um Styles Clash e tentou finalizar a ofensiva com um Frog Splash, mas Omega colocou os próprios joelhos no caminho do japonês.
Tanahashi insistiu no Frog Splash, desta vez para fora do ringue onde Omega se encontrava deitado numa mesa, mas só encontro mesmo a mesa, pois o campeão desviou-se no último instante. No regresso ao ringue, Omega procurou arrumar o assunto através de Powerbombs, mas nem o primeiro nem o segundo nem o terceiro surtiram efeito.
Seguiu-se uma fase equilibrada e emocionante, em que ambos aplicavam os golpes mais impactantes que sabiam. Omega insistiu nas joelhadas, Tanahashi recorria sobretudo a projeções que afetassem cabeça e pescoço.
Depois de um Full Nelson Suplex, um Diving Cross Body e um Frog Splash, julgava-se que a vitória estaria assegurada para Tanahashi, mas o assentamento que se seguiu não passou da near fall. Omega respondeu com um Super Dragon Suplex e uma joelhada, e quando se preparava para disferir o golpe final, Tanahashi respondeu com um Sling Blade e posteriormente o Frog Splash vitorioso.
Vencedor: Hiroshi Tanahashi (novo campeão)
Nota: 9/10