Gargano e Ciampa roubaram o espetáculo em 2018
Concluído 2018 no que a PPV’s da WWE diz respeito, apresentamos a nossa seleção das dez melhores contendas do ano que está prestes a terminar, contabilizando apenas aquelas que ocorreram em eventos especiais.

Se no ano passado AJ Styles e Roman Reigns terminaram empatados como lutadores com mais aparições neste Top 10 (com três citações), agora volta a surgir uma igualdade, mas desta feita entre Johnny Gargano e Tommaso Ciampa (quatro citações), curiosamente dois elementos do NXT, a suposta brand de desenvolvimento da WWE. Os nomes de Becky Lynch, Charlotte Flair e Velveteen Dream também aparecem mais do que uma vez.


#10
NXT Championship:
Tommaso Ciampa (c) vs. Velveteen Dream
Combate entretido entre o brawler Ciampa e o showman Velveteen Dream, armado em Hulk Hogan.
A reta final foi emocionante, com o árbitro a interromper um pin fall em que Ciampa puxava os calções e Velveteen Dream a aproveitar para aplicar os seus melhores golpes mas ainda assim sem conseguir a vitória. Entretanto, o cinturão e uma bota de Ciampa foram metidos ao barulho.
Pouco depois, Ciampa distraiu-se com um dos comentadores e isso quase que lhe custava a derrota, mas acabou por safar-se de um assentamento após um Diving Elbow e por vencer depois de um DDT no metal que separava os dois ringues.
Vencedor: Tommaso Ciampa
Nota David Pereira: 8,5/10
Nota Dave Meltzer: 4,75/5



#9
WWE Universal Championship:
Brock Lesnar (c) vs. Braun Strowman vs. Kane
Braun Strowman começou o combate a todo o gás, exibindo uma força bruta e uma velocidade incrível para alguém do seu tamanho para derrubar os adversários. Mais: não demorou muito a levantar-se depois de German Suplexes por parte de Lesnar ou de projeções de outro tipo por parte de Kane.
Para Strowman ficar no chão durante algum tempo, foi necessário que Lesnar lhe aplicasse um F-5 sobre uma mesa de comentadores e lhe atirasse outra para cima. F-5 sobre uma mesa de comentadores também foi o destino de Kane. Ainda assim, quando Lesnar pensava podia descansar um pouco, Strowman saiu dos escombros quase como se nada fosse.
Os três acabaram por continuar e concluir o combate no ringue. Num momento em que Strowman estava do lado de fora, Lesnar aproveitou para aplicar o F-5 em cima de uma cadeira e consequente assentamento em Kane.
Vencedor: Brock Lesnar
Nota David Pereira: 9/10
Nota Dave Meltzer: 2/5



#8
WWE Intercontinental Championship:
The Miz (c) vs. Seth Rollins vs. Finn Bálor
Combate muito mexido, com várias tentativas de obter um pin fall rápido logo desde o início.
Com o risco de perder o título sem sofrer o assentamento, The Miz mostrou-se muito focado em manter-se no ringue e dominar os adversários. Contudo, num combate desta natureza, o perigo surgia de todos os lados e de todas as formas, sobretudo quando os oponentes têm a capacidade de voar de Finn Bálor e Seth Rollins.
A dada altura, The Miz aproveitou uma oportunidade para aplicar o Skull Crushing Finale em Rollins, mas não foi além da near fall. Um pouco mais tarde, The Miz executou o mesmo golpe em Rollins, mas da corda superior, só que Bálor impediu o assentamento vitorioso ao aplicar o Coup de Grâce nas costas do campeão.
Bálor voltou a aplicar o Coup de Grâce em The Miz, mas desta vez na zona frontal. Contudo, Rollins aplicou um Curb Stomp a Bálor, impedindo que o britânico alcançasse o triunfo, e acertou com um Curb Stomp em The Miz para garantir o triunfo que lhe valeu a conquista do título.
Belíssimo combate, que certamente será recordado como um dos clássicos pelo Intercontinental Championship na WrestleMania.
VencedorSeth Rollins (novo campeão)
Nota David Pereira: 9/10
Nota Dave Meltzer: 3,5/5



#7
Tables, Ladders and Chairs match pelo SmackDown Women’s Championship:
Becky Lynch (c) vs. Charlotte Flair vs. Asuka
Combate histórico, com honras de main-event. Grande brutalidade, com todas as intervenientes a não se pouparem na utilização de objetos: Asuka plantou Charlotte numa mesa e Becky Lynch mergulhou do topo de um escadote para cima de Charlotte quando esta se encontrava deitada numa mesa de comentadores, por exemplo.
Além da mesa de comentadores, outro objeto adicional fez parte da contenda, um kendo stick com o qual Charlotte derrubou ambas as adversárias quando elas subiam a um escadote. No entanto, essa arma acabou por também ser utilizada por Asuka, que a utilizou impiedosamente contra Becky Lynch antes de ser violentamente atingida por um Spear de Charlotte.
Com a nipónica fora da equação por minutos, Charlotte arriscou tudo e mergulhou a partir de um dos cantos para cima de Becky Lynch, que estava deitada numa mesa, com um Swanton Bomb.
Depois do spot, Charlotte pensava que o caminho estava livre para capturar o cinto, mas Asuka reapareceu em cena e posteriormente também Becky Lynch.
Com Becky e Charlotte no topo de um escadote, surgiu Ronda Rousey, que empurrou o escadote e fez cair ambas, permitindo que Asuka pudesse subir e capturar o cinturão.
Vencedora: Asuka
Nota David Pereira: 9/10
Nota Dave Meltzer: 4,5/5



#6
Last Man Standing match pelo NXT Championship:
Tommaso Ciampa (c) vs. Johnny Gargano
Johnny Gargano não perdeu tempo e atacou Ciampa ainda antes de a campainha soar.  Autêntico grudge match, em que tudo valia para magoar o outro, desde a mesa de comentadores ao cimento por baixo dos colchões que rodeiam o ringue, passando por cadeiras e mesas.
A dada altura, Ciampa executou três Project Ciampa consecutivos, mas Gargano conseguiu levantar-se quando a contagem chegou aos oito.
O combate prosseguiu com o equilíbrio como nota dominante, havendo ocasiões em que cada um dos lutadores parecia dispor de uma oportunidade para sentenciar o combate.
Gargano plantou Ciampa na madeira do ringue (exposta após a retirada dos tapetes) com um DDT, mas o campeão levantou-se aos nove.
Pouco depois, Ciampa atirou Gargano contra a barreira de proteção e enterrou-o por baixo do que restava da mesa de comentadores destruída, mas Gargano também se levantou aos nove.
Seguiu-se outro dos momentos altos da contenda, com Gargano a pontapear Ciampa e este a cair em cima de duas mesas que estavam montadas fora do ringue, mas o campeão levantou-se aos nove com a ajuda de uma muleta.
Sem qualquer tipo de decisão no ringue e nas imediações, a luta prosseguiu no palco, onde Gargano algemou Ciampa e pontapeou-o várias vezes na cabeça. Ciampa levantou-se e Gargano tentou arrumar a questão através de uma joelhada, mas acabou por se lesionar ao aplica-la e acabou por ser Ciampa o único a corresponder à contagem.
Vencedor: Tommaso Ciampa
Nota David Pereira: 9/10
Nota Dave Meltzer: 4,5/5



#5
Chicago Street Fight:
Johnny Gargano vs. Tommaso Ciampa
Autêntico grudge match, provavelmente a encerrar uma das melhores feuds da WWE no que à qualidade dos combates diz respeito. Mais do que vencer o combate, ambos quiserem destruir-se um ao outro. Para tal, recorreram a objetos, expuseram a madeira do ringue, sacrificaram-se com golpes suicidas e utilizaram de tudo um pouco, desde que servisse para magoar.
Um Samoan Drop de Gargano em Ciampa do topo de um contentor para cima de uma mesa obrigou à intervenção dos paramédicos, que colocaram uma coleira cervical em Ciampa e o corpo deste numa maca.
Pensou-se que o duelo tinha terminado aí, mas Gargano quis infligir mais dor e levou Ciampa até ao ringue. Uma série de agentes interferiu para não deixar Gargano destruir o antigo parceiro, o que acabou por beneficiar Ciampa, que aproveitou uma distração de Gargano para aplicar um DDT na madeira exposta do ringue e avançar para o assentamento vitorioso.
Vencedor: Tommaso Ciampa
Nota David Pereira: 9/10
Nota Dave Meltzer: 4,5/5



#4
Last Woman Standing match pelo WWE SmackDown Women's Championship:
Becky Lynch (c) vs. Charlotte Flair
O combate da maior rivalidade no PPV e o único com uma estipulação que não contemplava desqualificações. Esse facto foi bem aproveitado pelas intervenientes, que introduziram cadeiras em ringue e não hesitaram em utilizá-las contra a adversária.
A dada altura, Charlotte mergulhou com um Moonsault sobre Becky Lynch deitada na mesa, mas a mesa não se partiu e a candidata principal voltou a subir à corda superior, desta feita para aplicar um Swanton Bomb que partiu a mesa.
Apesar de ter corrido riscos ao mergulhar sobre Lynch para partir a mesa, Charlotte não alcançou a vitória por essa via, utilizando depois um escadote para causar estragos nas pernas da campeã.
Becky Lynch fartou-se e tentou fugir pela zona reservada ao público, mas Charlotte e intersectou-a e ambas continuaram a lutar junto dos fãs.
De volta a perto do ringue, Becky deitou Charlotte numa mesa de comentadores, subiu a um escadote e executou um Diving Leg Drop, num dos momentos mais arrepiantes do PPV, se não mesmo o mais arrepiante. Ainda assim, os riscos não valeram a vitória à campeã.
Frustrada, Becky Lynch enterrou Charlotte por baixo de um amontoado de cadeiras e pedaços de mesa, mas Charlotte levantou-se antes de a contagem chegar aos dez e atingiu a campeã com um kendo stick e um Spear.
Numa frase em que Charlotte procurava dar a estocada final, deitou Becky Lynch numa mesa fora do ringue e subiu ao topo de um dos cantos para tentar aplicar um Moonsault, mas Becky intersetou-a e aplicou-lhe um Powerbomb para cima da mesa, alcançando a vitória após esse golpe. Que fantástico combate!
Vencedora: Becky Lynch
Nota David Pereira: 9/10
Nota Dave Meltzer: 4,75/5



#3
Ladder match pelo NXT North American Championship:
Adam Cole vs. EC3 vs. Killian Dain vs. Lars Sullivan vs. Ricochet vs. Velveteen Dream
Killian Dain e Lars Sullivan foram os primeiros a exibir a sua força, tentando resolver o assunto de uma forma mais terrestre, mas depressa Ricochet abriu as hostilidades no que a high-flying diz respeito.
Sullivan voltou a utilizar a técnica da força para se exibir em grande plano durante largos minutos durante o combate, mas Cole, EC3, Ricochet e Velveteen uniram esforços para o derrubar do topo de um escadote.
Depois da exibição de força de Sullivan, surgiu a Superkick party de Adam Cole e a Diving Elbow fest de Velveteen Dream. EC3 e Killian Dain também tiveram os seus momentos de brilho. Ricochet também tentou dar um ar de sua graça, mas acabou por cair nas garras de Sullivan e Dain.
Num dos spots da noite, Sullivan derrubou um escadote em que Ricochet estava no topo, mas este último aproveitou o facto de ser projetado para uma zona em que havia alguns adversários e teve o discernimento para se lançar para cima deles em Moonsault. Ricochet deu mais uma vez espetáculo através de um Shooting Star Press em EC3 quando este estava deitado num escadote, mas acabou por ver o seu bom momento terminar após ser plantado por Velveteen num escadote.
Pouco depois, Sullivan voltou à carga, ao projetar EC3 para cima de Velveteen Dream, que por sua vez estava deitado num escadote montado entre o ringue e uma mesa de comentadores, partindo dessa forma o objeto. Dain não quis ficar atrás e acabou por fazer algo parecido, mas fazendo uso de Cole e Ricochet.
Assim sendo, ficou fácil perceber que Dain e Sullivan iam tentar decidir entre si quem levava o título para casa, mas EC3, Adam Cole e depois Velveteen Dream e Ricochet aproveitaram a indefinição para também procurarem a sorte. Contudo, Cole plantou EC3 e Dream tratou de Ricochet, deixando o ringue mais uma vez apenas para Dain e Sullivan. Sullivan parecia que estava a levar a melhor, mas Ricochet interrompeu-lhe a escalada para o título. Contudo, Cole fez o mesmo a Ricochet, subiu o escadote e capturou o cinturão.
Vencedor: Adam Cole (primeiro campeão)
Nota David Pereira: 9/10
Nota Dave Meltzer: 5/5



#2
NXT Championship:
Andrade "Cien" Almas (c) vs. Johnny Gargano
Combate disputado a um ritmo intenso, apenas ao alcance de wrestlers com um nível de cardio bastante elevado. A intensidade aliou-se à coerência, qualidade de execução e emoção, resultando num grande espetáculo.
Johnny Gargano foi amassado com vários golpes de alto impacto e embora fosse resistindo às tentativas de assentamento, ia mostrando um ar muito atordoado: selling ao mais alto nível.
Entretanto, Gargano conseguiu dar um ar de sua graça e prendeu o campeão numa submissão, mas Andrade Almas deu a mão a Selena Vegas e chegou à corda inferior, quebrando a manobra.
Após a interferência de Selena, Almas executou um Hammerlock DDT, mas inacreditavelmente Gargano conseguiu safar-se no pin fallJohnny Wrestling também respondeu com um DDT, mas o campeão imitou-o ao interromper o assentamento. E como à terceira é que é de vez, Andrade Almas chegou ao triunfo após um DDT a partir da corda superior.
Vencedor: Andrade “Cien” Almas
Nota David Pereira9,5/10
Nota Dave Meltzer: 5/5



#1
Unsanctioned match:
(Se Johnny Gargano ganhar, será readmitido no NXT; Se Tommaso Ciampa ganhar, Johnny Gargano será banido do NXT)
Johnny Gargano vs. Tommaso Ciampa
Autêntico grudge match entre dois ex-melhores amigos que agora se odeiam. Sem escrúpulos, Ciampa retirou parte do colchão que rodeia o ringue e tentou aplicar um Suplex nessa zona, mas Gargano resistiu. Ideia parecida voltou a ter Ciampa pouco depois, mas desta vez executando o Suplex a partir de uma mesa de comentadores para o tal colchão que rodeia o ringue.
The Sicilian Psychopath tentou terminar o duelo com contornos de humilhação, procurando fazer com que Gargano desistisse, mas este resistiu e encontrou forma de sair das submissões, uma vez que chegar às cordas de pouco ou nada valia.
Depois de diversas tentativas de parte a parte para projetar o adversário na tal zona de cimento exposta devido à ausência do colchão, Gargano conseguiu plantar Ciampa através de um Powerbomb, num momento holy shit que deixou os fãs boquiabertos. De volta ao ringue, Gargano ganhou uma disputa pela posse de uma canadiana e atingiu Ciampa por várias vezes.
Ainda não satisfeito, Gargano expôs o metal num dos cantos do ringue, mas acabou por ser ele mesmo a lá embater de cabeça. Aí Ciampa partiu para uma série de golpes que quase lhe deram a vitória, mas que nunca passaram da near fall.
Gargano respondeu e tentou chegar à vitória através de uma submissão, mas Ciampa colocou-lhe os dedos nos olhos e interrompeu a manobra, perante os cânticos “Fuck you Ciampa!”. Imediatamente a seguir, Ciampa prendeu-se a Gargano através de uma fita e ambos protagonizaram uma slugh fest. Gargano parecia estar a levar a melhor, mas Ciampa interrompeu-lhe o bom momento com um pontapé onde dói mais. O The Sicilian Psychopath tentou arrumar o assunto com um Project Ciampa, mas o assentamento não passou da near fall.
Perante a frustração de Ciampa, aproveitou Gargano para aplicar alguns dos seus principais golpes. No entanto, depois de uma série de Superkicks, também esbarrou numa near fall.
À procura de mais impacto, ambos subiram à corda superior para tentarem um golpe que sentenciasse o combate. Ciampa conseguiu o tal golpe, um Project Ciampa a partir da corda superior, mas Gargano não deixou que o pin fall chegasse ao fim. Novamente frustrado, Ciampa abdicou da proteção metálica no joelho para infligir mais danos em Gargano, mas este atingiu-o com a tal proteção no joelho.
No final, Gargano parecia hesitar em acertar com uma canadiana em Ciampa, sentindo remorsos, mas perante a resistência do ex-melhor amigo aplicou-lhe um Gargano Escape com recurso à proteção metálica, fazendo Ciampa desistir no centro do ringue.
Vencedor: Johnny Gargano
Nota David Pereira: 9,5/10
Nota Dave Meltzer: 5/5



Combate do ano:

2012: CM Punk vs. Daniel Bryan (Money In The Bank)
2013: CM Punk vs. Brock Lesnar (SummerSlam)
2014: Randy Orton vs. Batista vs. Daniel Bryan (Wrestlemania XXX)
2015Seth Rollins vs. John Cena (SummerSlam)
2016: John Cena vs. AJ Styles (SummerSlam)
2017: Brock Lesnar vs. Roman Reigns vs. Samoa Joe vs. Braun Strowman (SummerSlam)
2018: Johnny Gargano vs. Tommaso Ciampa (NXT Takeover: New Orleans)

Principal atração em ringue:

2017: AJ Styles
2018: Johnny Gargano