The Briscoes e The Young Bucks voltaram a dar espetáculo
Concluído 2018 no que a iPPV’s da ROH diz respeito, apresentamos a nossa seleção das dez melhores contendas do ano que está prestes a terminar, contabilizando apenas aquelas que ocorreram em eventos especiais. Tal como no ano passado, os Young Bucks (Matt e Nick Jackson) foram os que deram mais espetáculo, aparecendo por quatro vezes na lista, seguidos dos So Cal Uncensored (Scorpio Sky, Christopher Daniels e Frankie Kazarian), com três citações. Com duas aparições neste surgem os The Briscoes (Jay Briscoe e Mark Briscoe), Marty Scurll e Cody.



#10
Las Vegas Street Fight pelo ROH World 6-Man Tag Team Championship:
The Hung Bucks (Adam Page e The Young Bucks [Matt e Nick Jackson]) (c) vs. So Cal Uncensored (Scorpio Sky, Christopher Daniels e Frankie Kazarian)
Os Hung Bucks não perderam tempo e abriram as hostilidades com Suicide Dives para cima dos adversários, que se encontravam fora do ringue. A ação continuou no interior do squared circle, com os campeões a permanecerem na mó de cima durante algum tempo.
Sem pouparem nas armas, os intervenientes foram utilizando o que estava mais à mão para provocar danos nos adversários, como caixotes do lixo e kendo sticks. Nesta fase, iam emergindo os So Cal Uncensored.
No entanto, a intensidade e o impacto dos golpes foi aumentando gradualmente, e o caos tomou conta do ringue. Daniels foi projetado para cima de uma estrutura de barreiras de proteção e Nick Jackson mergulhou do topo de um escadote para um Elbow Drop em cima de Kazarian, que estava deitado numa mesa fora do ringue. No interior do ringue, Matt Jackson esteve quase a assegurar a vitória para a sua equipa depois de um 450 Splash para cima de Scorpio Sky com um caixote do lixo pelo meio, mas Dave Taylor impediu o pin fall vitorioso.
Ao perderem tempo a tentar arrumar Dave Taylor, os Hung Bucks permitiram que os adversários se restabelecessem. Com Adam Page preso a um dos cantos com fita-cola, Matt Jackson não resistiu a uma dupla submissão imposta por Scorpio Sky e Kazarian com um kendo stick à mistura, e acabou por desistir.
Vencedores: So Cal Uncensored (Scorpio Sky, Christopher Daniels e Frankie Kazarian) (novos campeões)
Nota David Pereira: 7,5/10
Nota Dave Meltzer: 4,25/5



#9
Combate para determinar o candidato principal ao ROH World Championship:
Christopher Daniels vs. Marty Scurll
Combate começou com várias provocações de Marty Scurll, bastante confiante na sua capacidade para bater o veterano Christopher Daniels.
Se a confiança de Scurll teve razão de ser nos primeiros minutos, Daniels foi conseguindo equilibrar, com o apoio do público.
A dada altura, Scurll esteve perto de prender o Chickenwing no centro do ringue, mas Daniels conseguiu contra-atacar para um pin fall surpreendente, mas que ainda assim não terminou o combate. Surpreendente também foi o Tombstone Piledriver de Scurll, também insuficiente para encerrar o duelo, numa fase em que se viam golpes de muito impacto e contra-ataques de parte a parte em catadupa.
Depois de ter pisado o pescoço e a nunca de Daniels, Marty Scurll conseguiu prendê-lo no centro do ringue com o Chickenwing e alcançar o triunfo via submissão.
Vencedor: Marty Scurll
Nota David Pereira: 8/10
Nota Dave Meltzer: 3,25/5



#8
ROH World Championship:
Jay Lethal (c) vs. Cody
Depois de uma troca de palavras ao microfone, Cody começou o combate ao simular uma lesão no joelho, atacando Jay Lethal depois de este baixar a guarda.
O que se seguiu foi um combate equilibrado entre dois fãs do estilo old school, com Lethal a trabalhar o joelho esquerdo de Cody, enquanto este tentava resistir e manter Lethal no tapete o máximo de tempo possível.
Cody esteve perto do triunfo após um Spear de Brandi e um Cross Rhodes de Cody, mas Lethal impediu que o assentamento chegasse ao fim. Minutos depois, Brandi errou no alvo e acertou no marido, mas depois foi sacrificada ao sofrer um Lethal Injection, aproveitando Cody para aplicar novo Cross Rhodes que, ainda assim, não lhe deu a vitória.
Enquanto Cody executava um Figure Four Leg Lock, a campainha soou, mas não por Lethal ter desistido, mas sim que Hangman Page a decidiu fazer soar para distrair o candidato principal. Lethal aproveitou a distração para aplicar um Cross Rhodes cujos efeitos não passaram da near fall.
Mais tarde, quando Jay Lethal se preparava para um sétimo Suicide Dive consecutivo, Cody aplicou um Din's Fire [Vertebreaker] que também não lhe deu a vitória. Na resposta, um enfurecido Lethal tentou arrumar o assunto com um segundo Lethal Injection consecutivo, mas foi intercetado por Cody e acabou por executar o Figure Four Leg Lock, alcançando o triunfo via submissão.
Vencedor: Jay Lethal
Nota David Pereira: 8/10
Nota Dave Meltzer: 3,25/5



#7
ROH World Television Championship:
Jeff Cobb (c) vs. Adam Page
Adam Page não perdeu tempo e atacou Jeff Cobb assim que a campainha soou, mas de pouco lhe valeu, pois o campeão rapidamente soube inverter a toada inicial através da sua força bruta.
Ainda assim, o combate foi bastante equilibrado e emotivo, com near falls para ambos os lados, reverses e golpes impactantes. Jeff Cobb acabou por vencer depois de executar um Tour of the Island.
Vencedor: Jeff Cobb
Nota David Pereira: 8/10
Nota Dave Meltzer: 4,25/5



#6
Ladder match pelo ROH World 6-Man Tag Team Championship:
SoCal Uncensored (Christopher Daniels, Frankie Kazarian e Scorpio Sky) (c) vs. Flip Gordon e The Young Bucks (Matt Jackson e Nick Jackson)
Um gimmick match destes com os Young Bucks metidos ao barulho é espetáculo garantido. Ainda assim, o primeiro grande spot do combate envolveu apenas Kazarian e Gordon, tendo o primeiro aplicado um Cutter ao segundo a partir do topo de um escadote.
Contudo, os Young Bucks haveriam de tomar as rédeas, utilizando o escadote como arma para infligir danos nos adversários. E, como se sabe, eles são bastante criativos nesse tipo de situações.
A dada altura, os Young Bucks pareciam estar lançados para subir ao topo do escadote e capturar os títulos, mas uma interferência dos The Kingdom impediu que tal viesse a acontecer. Contudo, os The Kingdom também não deixaram que os SoCal Uncensored ganhassem o combate.
Os verdadeiros intervenientes no combate lá afastaram os The Kingdom e procurar resolver o assunto de uma forma justa, no ringue, ainda que os invasores insistissem em manter-se nas imediações. Os Young Bucks e Flip Gordon preocuparam-se demasiado em dar espetáculo e em mergulhar para cima de mesa que tinham gente lá deitada em cima, e permitiram que Matt Jackson tivesse ficado no ringue numa situação de um contra um com Daniels, que fez valer a sua experiência e garantiu o triunfo para a sua equipa.
Vencedores: SoCal Uncensored (Christopher Daniels, Frankie Kazarian e Scorpio Sky)
Nota David Pereira: 8/10
Nota Dave Meltzer: 4,5/5



#5
ROH World Championship:
Dalton Castle (c) vs. Marty Scurll
Depois de algumas provocações de parte a parte durante os primeiros minutos, ambos avançaram para um duelo agradável de se ver, com Marty Scurll a trabalhar no braço de Dalton Castle.
Bastante magoado, Castle foi lutando como podia, recorrendo a murros com o braço não lesionado e a cabeçadas. Depois de atordoar Scurll, aplicou um German Suplex (with bridge), mas não passou da near fall. Scurll respondeu com um pontapé na cabeça de Castle, mas este também se safou.
Mais adiante, numa fase em que Scurll tentava recorrer a táticas ilegais, Castle conseguiu aplicar o Bang-A-Rang, mas o árbitro não conseguiu fazer a contagem, uma vez que Scurll o tinha aleijado nos dedos.
Scurll aproveitou para atingir Castle com o seu guarda-chuva por várias vezes e complementar com o Brainbuster, mas a contagem do novo árbitro em ringue não chegou ao fim. Em seguida, Scurll prendeu o campeão no Chickenwing, mas este conseguiu soltar-se.
Depois de ter sofrido muito, Castle encontrou forma de executar o Bang-A-Rang vitorioso.
Vencedor: Dalton Castle
Nota David Pereira: 8,5/10
Nota Dave Meltzer: 2,75/5


#4
"I Quit" match:
Bully Ray vs. Flip Gordon
Flip Gordon não perdeu tempo a atacar Bully Ray, depois de uma entrada pelas bancadas do emblemático Hammerstein Ballroom. As armas não tardaram a aparecer: Gordon introduziu uma cadeira, Bully Ray a tradicional mesa.
Fora de si e com o combate aparentemente controlado, Bully Ray desatou a atacar toda a gente que lhe aparecia pela frente, até um ensanguentado Flip Gordon o interromper. Ainda assim, Bully voltou à carga a pessoas do exterior e ameaçou aplicar um Powerbomb à namorada de Flip Gordon numa mesa.
Gordon conseguiu dar a volta à situação e esteve perto de fazer Bully Ray desistir ao aplicar-lhe uma espécie de Crossface com a ajuda do cabo de uma bandeira dos Estados Unidos, mas Silas Young atacou-o e aplicou-lhe um Misery.
Entretanto, Silas Young despejou combustível e cima de uma mesa e Cheeseburger e Colt Cabana interferiram a favor de Flip Gordon, mas Silas e Bully mantiveram a situação sob controlo.
Quando Silas pegou no isqueiro para pegar fogo à mesa, as luzes apagaram-se e aparecem em cena Sandman com um kendo stick na mão, atacando Silas Young e abrindo alas para Flip Gordon fazer de Bully Ray o que quisesse. Indefeso e depois de sofrer na pele a dor promovida por kendo sticks, Ray acabou por desistir.
Vencedor: Flip Gordon
Nota David Pereira: 8,5/10
Nota Dave Meltzer: 3,75/5


#3
Ladder War VII pelo ROH World Tag Team Championship:
SoCal Uncensored (Frankie Kazarian e Scorpio Sky) (c) vs. The Briscoes (Jay Briscoe e Mark Briscoe) vs. The Young Bucks (Matt Jackson e Nick Jackson)
Se ver estas três equipas num combate regular já é prometedor, vê-las num Ladder War é ter um candidato a combate do ano em perspetiva. Os voos não demoraram a aparecer e surgiram uns atrás dos outros. Os escadotes e as cadeiras também foram aparecendo, assim como sangue na cabeça de Kazarian.
Seguiu-se um combate recheado de spots, mas onde o selling também esteve presente. As três equipas momentos de brilho e ocasiões em que estiveram perto de subir ao escadote e alcançar a vitória, ainda que a criatividade e a capacidade voadora dos The Young Bucks se destaque sempre em contendas deste género.
Frankie Kazarian esteve muito bem colocado para dar a vitória à sua equipa, mas os Briscoes, por intermédio de Jay, acabaram por vencer e sagrar-se campeões na ROH pela décima vez.
Vencedores: The Briscoes (Jay Briscoe e Mark Briscoe) (novos campeões)
Nota David Pereira: 8,5/10
Nota Dave Meltzer: 4,5/5


#2
ROH World Tag Team Championship:
The Briscoes (Mark e Jay Briscoe) (c) vs. The Young Bucks (Matt Jackson e Nick Jackson)
Um combate que já é um clássico na Ring Of Honor. Ritmo alucinante nos minutos iniciais, com Matt e Nick Jackson muitas vezes a funcionarem como espelho um do outro, algo que é agradável à vista mas que, se em excesso, corre o risco de tornar o combate demasiado coreografado, tipo dança.
O ritmo alucinante arrefeceu um pouco, mas não muito. A intensidade continuou bastante alta, sempre com golpes fantásticos de parte a parte e o equilíbrio como nota dominante.
Seguiu-se a fase mais emocionante: a dos false finishers e near fallsMeltzer Driver e Jay Driller são moves que normalmente chegam para alcançar o triunfo, mas que desta vez não. Apenas um double team a partir da corda superior, por parte dos Briscoes, colocou um ponto final ao combate.
Vencedores: The Briscoes (Mark e Jay Briscoe)
Nota David Pereira: 8,5/10
Nota Dave Meltzer: 4,75/5


#1
Cody vs. Kenny Omega
Grande entusiasmo por parte dos fãs para ver este combate e Kenny Omega num evento da Ring Of Honor.
Omega começou melhor, mas preocupou-se com o urso de Cody quando este lhe puxou uma perna e aplicou-lhe um Baseball Slide. Cody aproveitou a distração e atingiu Omega com um Suicide Dive, dando início a um período de domínio.
Durante a fase em que dominava o adversário, Cody começou a acusar algum excesso de confiança e foi-se distraindo com os fãs, o que permitiu a Kenny Omega recuperar algum fôlego e conseguir responder à ofensiva do oponente.
Depois de ter estado na mó de baixo, Cody conseguiu prender Omega num Figure Four Leg Lock durante algum tempo, causando danos nas pernas do adversário. Em seguida, Cody tentou aplicar o Cross Rhodes para cima de uma mesa, mas Omega bloqueou a manobra e executou um Dragon Rush para cima da borda do ringue, a zona mais dolorosa do squared circle.
Omega tentou causar mais danos e aplicar um Suplex para cima de uma mesa, mas desta feita foi Cody a bloquear a manobra e a fazer com que Omega caísse com a zona abdominal em cima de parte lateral da mesa.
Seguiu-se uma fase em que ambos lutaram taco-a-taco, com cada um a executar alguns dos principais golpes. A dada altura, Omega tentou acertar em Cody com um Rain Trigger, mas acabou por atingir Brandi, que caiu em cima de uma mesa. Omega ficou preocupado e Cody aproveitou a distração para aplicar um Cross Rhodes, cujo efeito não passou da near fall.
Essa foi a primeira de várias near falls. Depois, foi a vez Omega acertar com um V-Trigger e não conseguir que o assentamento chegasse ao três. Em seguida, Cody ripostou com um Vertebreaker que também culminou em near fall.
Após um Double Cross Body, e numa altura em que o árbitro estava caído, os Young Bucks apareceram em cena e aplicaram um Superkick aparentemente involuntário em Omega. Cody aproveitou para complementar com um Cross Rhodes vitorioso.
Vencedor: Cody
Nota David Pereira: 9/10
Nota Dave Meltzer: 4,25/5




Combate do ano:

2016: The Addiction vs. The Young Bucks vs. Motor City Machine Guns (All Star Extravaganza VIII)
2017: The Hardys vs. The Young Bucks vs. Roppongi Vice (ROH Winner Takes All - 15th Anniversary)
2018: Cody vs. Kenny Omega (Supercard of Honor XII)


Principal atração em ringue:

2017The Young Bucks (Matt Jackson e Nick Jackson)
2018The Young Bucks (Matt Jackson e Nick Jackson)