Triple H vence Undertaker, AJ Styles retém o título e terá em Daniel Bryan o próximo candidato principal



Data: 6 de outubro de 2018
Arena: Melbourne Cricket Ground
Localidade: Melbourne, Victoria, Austrália




WWE SmackDown Tag Team Championship:
The New Day (Xavier Woods e Kofi Kingston) (c) vs. The Bar (Cesaro e Sheamus)
Combate animado de início ao fim, dando a ideia desde o primeiro instante que podia acabar a qualquer momento. Os The New Day acabaram por vencer após um double team muito bem conseguido.
Vencedores: The New Day (Xavier Woods e Kofi Kingston)
Nota: 6,5/10


WWE SmackDown Women's Championship:
Becky Lynch (c) vs. Charlotte Flair
Mais um combate bastante animado e intenso, sem grandes tempos mortos, sempre com a ideia que a decisão poderia surgir a qualquer momento. A dada altura, Charlotte Flair aplicou um segundo Spear e avançou para o Figure Eight, mas Becky Lynch agarrou-se ao cinturão e utilizou-o para bater na adversária, perdendo por desqualificação mas retendo o título.
Vencedora: Charlotte Flair (por desqualificação)
Nota: 6/10


Bobby Lashley e John Cena vs. Elias e Kevin Owens
A moda dos implantes capilares chegou a John Cena, que nas últimas vezes em que tinha entrado nos ringues da WWE deu nas vistas pelas entradas. Não as entradas para o combate, como em tantas Wrestlemanias, mas nas entradas para a calvície. Enfim, apenas um parêntesis.
Este combate, ao contrário dos anteriores, teve tempos mortos, propositados para fazer da entrada em cena por parte de Cena algo absolutamente triunfal. E o campeão mundial por 16 vezes lá fez o que lhe competia, vencendo após um soco certeiro – os comentadores chamaram-lhe o Sixth Move of Doom -, depois de um Attitude Adjustment.
Vencedores: Bobby Lashley e John Cena
Nota: 5,5/10


Asuka e Naomi vs. The IIconics (Billie Kay and Peyton Royce)
Combate feminino ao estilo da era anterior à da Divas Revolution, com muitos gritos e puxões de cabelo por parte das IIconics, que acabaram por levar a melhor.
Vencedoras: The IIconics (Billie Kay and Peyton Royce)
Nota: 4/10


No DQ match pelo WWE Championship:
AJ Styles (c) vs. Samoa Joe
Combate que começou ainda antes de a campainha soar, com uma brawl fora do ringue. Já se previa um duelo muito físico, embora ambos também fossem capazes de oferecer algo diferente, e foi mesmo isso que se verificou.
A dada altura, Samoa Joe foi buscar uma cadeira com o intuito de causar danos, mas acabou por ser atingido várias vezes pela mesma carreira, arremessada por Styles. Ainda assim, Joe plantou Styles em cima dessa cadeira, o que não derrotou o campeão.
Com vontade de infligir mais dor, Joe foi buscar uma mesa, mas acabou por atravessar a mesma.
AJ Styles aparentou estar, por diversos momentos, a caminho da vitória, mas a verdade é que não estava a conseguir capitalizar as boas oportunidades de que dispunha. No entanto, acabou por sentenciar o triunfo via submissão, com um Calf Crusher.
Vencedor: AJ Styles
Nota: 6,5/10


The Bella Twins (Brie Bella e Nikki Bella) e Ronda Rousey vs. The Riott Squad (Liv Morgan, Ruby Riott e Sarah Logan)
Mais um combate feminino ao estilo do que se via anteriormente à Divas Revolution, com puxões de cabelo e gritos em catadupa. A entrada de Ronda Rousey aqueceu as coisas e acabou por ser determinada, como já se esperava, com a campeã feminina a alcançar a vitória com um impressionante Double Armbar em Morgan e Logan.
Vencedoras: The Bella Twins (Brie Bella e Nikki Bella) e Ronda Rousey
Nota: 4,5/10


WWE Cruiserweight Championship:
Cedric Alexander (c) vs. Buddy Murphy
O regresso dos combates animados, com a incerteza quanto ao vencedor e ao timing da decisão.
O anfitrião Buddy Murphy contou com o apoio do público da casa, mas o campeão Cedric Alexander não foi propriamente vaiado.
Desde os minutos iniciais que existiram near falls, mas estas intensificaram-se a dada altura, até Murphy conseguir finalmente a vitória, após um Murphy’s Law.
Vencedor: Buddy Murphy (novo campeão)
Nota: 7/10


The Shield (Dean Ambrose, Roman Reigns e Seth Rollins) vs. Braun Strowman, Dolph Ziggler e Drew McIntyre
Antes de o combate começar oficialmente, teve lugar uma brawl nas imediações do ringue.
Depois de a campainha soar, Strowman e os Dogs of War dominaram durante largos minutos. A dada altura, a confiança era tanta que Strowman decidiu subir à corda superior e mergulhar sobre Seth Rollins, mas encontrou uma piscina sem água. A partir daí, os The Shield equilibraram.
Numa fase em que já não se respeitava muito a regra de haver apenas um elemento de cada equipa em ringue, Strowman quis arrumar Dean Ambrose, mas acabou por ser intercetado por um violento Spear de Reigns contra a barreira de proteção. E no regresso ao ringue, Ambrose aplicou o Dirty Deeds vitorioso em Ziggler.
Vencedores: The Shield (Dean Ambrose, Roman Reigns e Seth Rollins)
Nota: 6,5/10


Combate para determinar o candidato principal ao WWE Championship:
Daniel Bryan vs. The Miz
Combate bastante rápido, que terminou com a vitória de Daniel Bryan através de um Inside Cradle ao reverter um Skull Crushing Finale.
Vencedor: Daniel Bryan
Nota: -


Combate sem desqualificações:
Triple H vs. The Undertaker
Combate disputado a ritmo baixo, mas recheado de agressividade, muito por culpa da estipulação, que permitia a utilização de objetos e a presença de ambos fora do ringue durante períodos indeterminados de tempo.
A dada altura, as coisas aqueceram com um Diving Elbow de Triple H a partir da borda do ringue sobre uma mesa em que Kane estava deitado. No entanto, no regresso ao ringue o The Game sofreu um Chokeslam e um Tombstone Piledriver que, ainda assim, não deu a vitória a The Undertaker.
Pouco depois, Triple H respondeu com um Pedigree, mas os efeitos do finisher não passaram da near fall. O The Game voltou a carga com uma joelhada na cabeça de Undertaker envolta numa cadeira, mas quando pensava que a vitória estava no bolso, Kane puxou a perna do árbitro.
Frustrado, Triple H pegou na marreta e atingiu o Deadman, mas não havia árbitro para fazer a contagem. Na resposta, Undertaker prendeu o Hell’s Gate, mas Triple H utilizou a marreta para tirar fôlego ao seu adversário e fazer com que ele o largasse.
Depois de algum impasse e de interferências de Kane e sobretudo Shawn Michaels, HBK aplicou um Sweet Chin Music em Undertaker e permitiu a Triple H executar o Pedigree vitorioso ao combalido Deadman.
Vencedor: Triple H
Nota: 6/10