Análise de Portugal #27 - WWE SummerSlam 2018 review

Roman Reigns finalmente bate Lesnar pelo Universal Championship; Ronda Rousey conquista o seu primeiro título na WWE



Data: 19 de agosto de 2018
Arena: Barclays Center
Localidade: Brooklyn, Nova Iorque




WWE Intercontinental Championship:
Combate marcado pelas presenças de Dean Ambrose e Drew McIntyre nas imediações do ringue.
Sempre que teve oportunidade, Dolph Ziggler procurou causar danos no joelho de Seth Rollins, passando por aí grande parte da sua estratégia. Por outro lado, Rollins procurou imprimir um ritmo forte e aplicar golpes impactantes quando se apanhou em posição dominante.
O candidato ao título esteve perto de sair derrotado por count-out após sofrer um DDT na borda do ringue, mas conseguiu voltar ao ringue antes de a contagem do árbitro chegar aos dez.
A fase final do duelo pautou pelo equilíbrio e a emoção: sempre taco-a-taco, ambos estiveram perto da vitória. E sempre que o fim parecia próximo para um deles, o outro arranjava forma de ripostar.
A dada altura, Rollins impressionou com um Inverted Superplex seguido de um Sidewalk Slam modificado, mas os efeitos não passaram da near fall. O mesmo sucedeu quando Ziggler aproveitou uma distração do seu oponente e conseguiu aplicar o Zig Zag.
Depois, McIntyre tentou causar nova distração a Rollins, mas Dean Ambrose atacou o escocês. No ringue, Rollins foi mais rápido do que Ziggler ao aplicar um Superkick, seguindo-se o Curb Stomp vitorioso.
Vencedor: Seth Rollins (novo campeão)
Nota: 8,5/10


WWE SmackDown Tag Team Championship:
The Bludgeon Brothers (Harper e Rowan) (c) vs. The New Day (Xavier Woods e Big E)
Os The Bludgeon Brothers começaram bastante agressivos, como é apanágio deles, não dando tempo sequer para Xavier Woods respirar. No entanto, Woods resistiu e conseguiu efetuar o tag ao fim de algum tempo, permitindo que um fresco e poderoso Big E pudesse causar alguns danos em Harper e Rowan.
A dada altura, os quatro estiveram de pé, provocando o caos no ringue e na zona adjacente, com vários voos por parte dos membros das duas equipas. Ainda assim, essa fase acabou por não ser decisiva, já que não foi aí que se apurou a tag team vencedora.
A partir de então, foram os New Day que estiveram mais perto do triunfo, e até acabaram por vencer, mas por desqualificação, depois de Rowan ter atacado Woods com um martelo.
Vencedores: The New Day (Xavier Woods e Big E) (por desqualificação)
Nota: 7/10


Combate pelo contrato Money In The Bank:
(Se Strowman perder por desqualificação ou Count-Out, perde o contrato)
Braun Strowman (detentor do MITB) vs. Kevin Owens
Braun Strowman não perdeu tempo e atacou Owens com toda a força, fazendo-lhe uma série de placagens, seguindo-se um Chokeslam na rampa. De volta ao ringue, Strowman aplicou o Running Powerslam vitorioso. Um autêntico squash.
Vencedor: Braun Strowman
Nota: -


WWE SmackDown Women's Championship:
Carmella (c) vs. Charlotte vs. Becky Lynch
Combate a três, sem alianças, apesar da amizade que une Charlotte e Becky Lynch. Talvez por isso, Carmella superiorizou-se durante largos minutos, não evitando as provocações a ambas as adversárias.
Com o tempo, Becky Lynch (primeiro) e Charlotte (depois) acabaram por responder, voltando à fórmula inicial: combate a três, sem alianças, mas agora com mais emoção e a iminência de uma decisão.
Tanto assim foi que quando tudo parecia bem encaminhado para Becky Lynch, que tinha o Disarmer preso em Carmella, Charlotte aplicou-lhe um Natural Selection seguido do assentamento vitorioso.
No final, Charlotte abraçou Becky mas a irlandesa atacou-a brutalmente.  
Vencedora: Charlotte (nova campeã)
Nota: 7/10


WWE Championship:
AJ Styles (c) vs. Samoa Joe
Dois velhos conhecidos frente a frente. E a WWE não omitiu a antiguidade da ligação entre os dois, utilizando-a para alimentar a feud, com a família de AJ Styles metida ao barulho. Samoa Joe não dispensou a utilização do microfone antes do combate para fazer algumas provocações, motivando até cânticos de “TNA!”.
Samoa Joe tentou fazer uso da sua força para obter alguma vantagem. Styles apostou na velocidade, disferindo vários pontapés rápidos no gémeo do adversário. Essa foi a toada do combate, embora Joe também faça questão de mostrar que é ágil e capaz de voar.
Depois de algumas tentativas, AJ Styles conseguiu aplicar o Styles Clash, mas Joe evitou que o assentamento chegasse ao fim. O campeão voltou à carga, mas esbarrou num Urinage.
Joe aproveitou o ímpeto e prendeu Styles num Coquina Clutch, mas Styles conseguiu chegar com um pé à corda inferior.
O candidato principal parecia lançado para sair do SummerSlam com o título depois de aplicar um pontapé acrobático e de ter atirado o adversário contra os degraus, mas acabou por voltar a utilizar o microfone para provoca-lo visando a filha dele e provocar a ira de Styles, que o atacou brutalmente, primeiro com uma placagem contra a barreira de proteção e depois com recurso a cadeiradas, o que motivou uma desqualificação.
Vencedor: Samoa Joe (por desqualificação)
Nota: 7/10


Daniel Bryan vs. The Miz
Uma rivalidade que remonta a 2010 e que a WWE ao longo dos tempos tem feito bem ao não esquecer, pois são muitos os casos em que rivalidades sangrentas são transformadas em parelhas de tag team em poucos meses, como se nada se tivesse passado.
Sempre provocador, The Miz não precisou de muito tempo para se colocar numa situação dominante, replicando até alguns dos golpes característicos de Daniel Bryan, que ainda vai acusando alguma ferrugem e falta de ritmo.
Depois de algum tempo na mó de baixo, Bryan foi respondendo aos poucos, passando muita da sua ofensiva pelos Yes Kicks – pelo meio, voos para fora do ringue e um Super Back Suplex.
The Miz respondeu na mesma moeda, com pontapés semelhantes aos do adversário, mas acabou por enraivecer Bryan, que disferiu mais uns pontapés.
Entretanto, The Miz executou o Skull Crushing Finale depois de evitar um Yes Lock e de não conseguir prender o Figure Four Leg Lock, mas o assentamento não passou da near fall.
Daniel Bryan voltou à carga com os Yes Kicks na borda do ringue, mas acabou por acertar no poste e em seguida ficar preso num Figure Four Leg Lock. Contudo, conseguiu inverter o golpe e colocar a pressão nas pernas do adversário, que teve de quebrar a submissão com recurso às cordas. O mesmo desfecho se verificou a seguir, quando Bryan prendeu o Yes Lock.
The Miz procurou respirar um pouco fora do ringue e aí obteve a ajuda da esposa Maryse, que lhe colocou uma soqueira na mão. Essa soqueira acabou por ser decisiva, sendo utilizada para intercetar um Suicide Dive de Bryan e garantir a vitória, sem que o árbitro se apercebesse.
Ninguém pode dizer que o combate foi mau, mas nota-se que Daniel Bryan ainda não tem a condição física e a empatia com o público de outrora.
Vencedor: The Miz
Nota: 6,5/10


Finn Bálor vs. Baron Corbin
O regresso de The Demon, o alter-ego de Finn Bálor.  E não foram só as pinturas: Bálor entrou a todo o gás no combate e resolveu rapidamente o assunto, após um Coup de Grâce.
Vencedor: Finn Bálor
Nota: -


WWE United States Championship:
Shinsuke Nakamura (c) vs. Jeff Hardy
Talvez inspirado por Finn Bálor, Jeff Hardy também surgiu de cara pintada. No entanto, Nakamura revelou-se um osso mais duro de roer do que Corbin a Bálor.
Depois de algum tempo a ser dominado, Hardy soltou as amarras e aplicou alguns dos seus principais golpes, incluindo o Swanton Bomb, mas o campeão evitou a derrota ao agarrar-se à corda inferior.
O candidato principal voltou à carga com um Twist Of Fate e novo Swanton Bomb, mas não acertou no alvo e acabou por cair onde dói mais, na borda do ringue. Combalido, Hardy reentrou em ringue praticamente para sofrer o Kinshasa que deu o triunfo em Nakamura.
Vencedor: Shinsuke Nakamura
Nota: 6/10


WWE Raw Women's Championship:
Alexa Bliss (c) vs. Ronda Rousey
Alexa tentou evitar os golpes de Ronda, encostando-se aos cantos ou indo para fora do ringue, talvez procurando fazer com que a antiga lutadora de MMA perdesse a paciência.
Ronda até se sentou e fechou os olhos para convidar a campeã a reentrar em ringue. Alexa Bliss aproveitou para aplicar um Sleeper Hold, mas depressa foi projetada.
Ronda Rousey levou a água ao seu moinho com várias projeções ao seu estilo e um Armbar que fez Alexa desistir, conquistando assim o seu primeiro título na WWE.
Vencedora: Ronda Rousey (nova campeã)
Nota: 4/10


WWE Universal Championship:
Brock Lesnar (c) vs. Roman Reigns
Braun Strowman avisou que ia cobrar o contrato Money in the Bank no final do combate, mas Roman Reigns não se mostrou nada afetado, aplicando vários Superman Punches e Spears de seguida logo no início do duelo.
O ímpeto de Reigns foi travado por um Kimura, quando se preparava para o pin fall, mas conseguiu soltar-se da submissão após algum tempo preso.
Seguiu-se uma viagem do candidato principal à Suplex City e o ataque de Lesnar em Strowman, já a precaver-se de uma futura investida do The Monster Among Men. No entanto, o desvio do foco acabou por ser-lhe fatal, já que no regresso ao ringue sofreu um violento Spear que deu a vitória (finalmente!) a Roman Reigns.
E Strowman, ainda no chão após o ataque de Lesnar, acabou por não fazer o cash in.
Vencedor: Roman Reigns
Nota: 6/10


















Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.
Editado por: Milton Designer | ONLINE