Análise de Portugal #8 - Braun Strowman. Um monstro como há muito não se via na WWE

Braun Strowman tem estado em evidência no início deste ano
Depois de muitos anos em que a presença de big men significava combates enfadonhos e promos e feuds aborrecidas, eis que eles voltaram a figurar entre as principais atrações da WWE. Brock Lesnar e Roman Reigns, cada um ao seu estilo, são os líderes desta nova vaga, mas Braun Strowman é, provavelmente, a principal revelação da promotora no último par de anos.

No roster principal desde agosto de 2015 e invicto até há cerca de um ano, o Monster Among Men destaca-se entre os monstros que têm passado pela companhia nas derradeiras décadas. O visual ajuda-o a dar nas vistas, a qualidade de execução, o saber o que está a fazer em ringue e o nível dos seus combates até podem ser superiores aos dos antecessores, mas é a forma como a equipa criativa o protege que faz toda a diferença.


Sempre que aparece no ringue, na zona envolvente ou no backstage, quem o rodeia transmite medo, mesmo que esse alguém se chame Triple H. Durante os combates, impressiona pela forma como se levanta imediatamente a seguir a ser projetado, como se fosse imune à dor. As expressões de admiração de homens poderosos como Lesnar, Reigns ou Kane, em duelos recentes contra ele, ajudam-no a ficar over, mesmo que o resultado não lhe seja favorável. Por falar em resultados, Strowman apenas sofreu duas derrotas por pin fall nestes dois anos e meio, às mãos dos já referidos Roman Reigns (Fastlane 2017) e Brock Lesnar (No Mercy 2017), e ambas a muito custo, sem grande prejuízo para a personagem.

Noutras épocas, não havia tanta paciência para apostar de uma forma tão consistente num lutador com estas características. The Great Khali e Umaga, só para citar alguns, também estiveram invictos durante algum tempo, mas foram derrotados pela primeira vez praticamente assim que sofreram as primeiras quedas, e acabaram por perder-se. Não tiveram continuidade e tornaram-se autênticos jobbers de luxo com o passar do tempo.

Strowman não. Vai cimentando cada vez mais o seu lugar e vai sendo salvaguardado por quem escreve os guiões, escapando de sofrer o assentamento quando os combates envolvem mais do que dois lutadores e mantendo a imagem de monstro abominável ilesa quando não sai vencedor.

Por tudo isto e a julgar pela onda de destruição que tem provocado nos últimos meses, terá certamente um papel de relevo na WrestleMania 34.









Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.
Editado por: Milton Designer | ONLINE